quarta-feira, 21 de março de 2007

Períodos de transição

Os períodos de transição eram geralmente de caos e violência, assim que os antigos sistemas colapsavam e davam lugar aos novos. Algo se passa no momento actual quando a humanidade é pressionada a reconhecer-se como um todo.

O mesmo processo ocorre na natureza. Imagine-se um arquipélago em que as diferentes ilhas foram perdendo o contacto umas com as outras (exemplo dos Galápagos que inspiraram Darwin), as plantas e animais aí presentes vão evoluindo de forma a adaptarem-se às condições únicas de cada ilha. Se por alguma razão as ilhas se voltassem a juntar, por algum acidente biológico, por exemplo, os diferentes animais, e também as plantas, sem as barreiras físicas iniciais, entrariam num período de competição feroz provocando o caos, até que se chegasse a um novo estado de equilíbrio, onde os mais aptos prevaleceriam e os mais fracos pereceriam. Algumas espécies antagónicas poderiam atingir um estado de compromisso, em que uma caçava de dia e a outra ao escurecer.

Um processo semelhante ocorreu na espécie humana. As descobertas da tecnologia e ciência eliminaram muitas das barreiras físicas que separavam as comunidades habitadas em diferentes partes do mundo. Os modernos meios de transporte e comunicação têm permitido o encontro de diferentes povos e culturas a uma escala nunca anteriormente experimentada, que atinge todo o Planeta.

segunda-feira, 19 de março de 2007

13.O Princípio da Unidade

A família foi a primeira forma biológica de unidade da sociedade humana, porque o ser humano requer um longo período de protecção por parte dos mais adultos, enquanto jovem.

O desenvolvimento da língua e cultura veio permitir o agrupamento das famílias em tribos, o que lhes permitia uma melhor capacidade de defesa e cooperação na procura e armazenamento de alimento. Posteriormente diferentes tribos vieram a juntar-se e a formar clãs.

Com a generalização da cultura e o domínio da agricultura, a civilização veio-se incrementando e os conceitos de lei e governo foram-se realizando, e os sistemas feudais e cidades vieram-se a constituir. Certos grupos mais poderosos tomaram o poder e dominaram outros mais fracos, formando os primeiros impérios.

A integração das actividades humanas, o desenvolvimento da organização institucional e a subordinação do indivíduo ao bem colectivo numa determinada área geográfica permitiu a formação do estado moderno, a nação, em que o seu tamanho estava limitado pelas tecnologias disponíveis de transporte e comunicação.

Cada passo no processo da integração humana tem sido precedido ou acompanhado por avanços em princípios sociais sob uma organização comum, na tecnologia para produzir e distribuir recursos, e nas estruturas para exercer o poder.

quinta-feira, 15 de março de 2007

As descontroláveis mudanças

Fazendo uma imagem da situação pode-se ver como o mundo mudou nos últimos cinquenta anos. Estes dados referem-se apenas aos Estados Unidos da América.

Preocupações dos professores em 1940

Principais preocupações dos professores actualmente

1. Falarem fora da sua vez

1. Abuso de droga

2. Mastigar pastilha elástica

2. Abuso de álcool

3. Fazerem barulho

3. Gravidez indesejada

4. Correrem nos corredor

4. Suicídio

5. Sairem fora da linha

5. Violação

6. Vestirem roupa imprópria

6. Roubo

7. Não porem os papeis no cesto

Estes problemas que se têm vindo progressivamente a agravar resultam da forma viciada como a humanidade vive perante a Natureza. Certas práticas como o consumo de droga, o aborto ou o suicídio, são francamente antinaturais.

A propósito de moralidade e da educação de crianças Abdu’l-Bahá escreveu:

“Meu desejo é que estas crianças recebam uma educação Bahá’i para que progridam, tanto aqui como no Reino, e alegrem o teu coração.

Num tempo futuro, a moralidade degenerará a um grau extremo. É essencial que as crianças sejam criadas na conduta Bahá’i para que encontrem a felicidade tanto neste mundo como no vindouro. Se assim não for, ver-se-ão cercados de tristezas e dificuldades, pois a felicidade humana está alicerçada no comportamento espiritual.

Ó tu que estás enamorado pelos santos sopros de Deus!

A educação das crianças é um assunto da máxima importância. O bebé, enquanto ainda lactente, deve receber uma educação Bahá’i, e o amoroso espírito de Cristo e Bahá’u’lláh deve ser soprado em seu íntimo para que seja criado de acordo com as verdades do Evangelho e do Livro Sacratíssimo.”[i]

(pág 41, educação Bahá’i: uma compilação)


[i] Educação Bahá’i: uma compilação, página 42

quarta-feira, 14 de março de 2007

Problemas sociais do “Primeiro Mundo”

Os refugiados são um dos grandes problemas dos países em vias de desenvolvimento. Mas há outras tribulações que afectam as nações consideradas como “desenvolvidas”:

Estatísticas dos Estados Unidos realizadas no início da década de noventa indicam:

.O suicídio entre os jovens triplicou nos últimos quarenta anos,

.Num período de quatro anos, o número de adolescentes admitidos em hospitais psiquiátricos privados aumentou em cerca de 350%;

.Num período de três anos, o consumo de álcool entre adolescentes do ensino secundário aumentou 90%;

.Recentes estudos indicam que a presente geração de jovens está menos preparada para a idade adulta que qualquer outra geração;

.No Canadá o suicídio de entre toda a população duplicou nos últimos 22 anos; e entre os 20 e 24 anos aumentou três vezes; entre 15 e 19 anos aumentou quatro vezes;

.Numa reportagem da ABC foi constatado que, pela primeira vez nos Estados Unidos, houve mais mortes entre as idades de 15 e 19 anos, provocadas por armas do que por todas as outras causas combinadas, O total é de cerca de 30,000 por ano.

.Mais de cinquenta por cento dos alunos finalistas do secundário já experimentaram algum forma de drogas.

.A gravidez entre adolescentes aumentou em mais de 600% nos últimos quarenta anos

.A SIDA está-se espalhando rapidamente por todo o planeta. Somente nos EUA todos os anos 40,000 adolescentes contraiem esta doença. É actualmente a quinta causa de morte entre os jovens.

.Nos últimos anos a violação tornou-se o crime que mais rapidamente se tem espalhado; de acordo com um documentário pela ABC uma de entre quatro mulheres será eventualmente violada; um estudo de 4,000 mulheres indica que uma de entre oito foi violada 25% dos casos ocorreram quando a vítima tinha 11 anos ou menos;

sexta-feira, 9 de março de 2007

Círculo vicioso de investimento

Os países em vias de desenvolvimento acabam por cair num circulo vicioso em que os seus governos despendem o pouco dinheiro que têm em armas em vez de o canalizarem para o desenvolvimento do próprio país, o que provoca o descontentamento social e a revolta das populações. Face a este descontentamento os governos recorrem a medidas autoritárias para controlar essas populações carenciadas e muitas vezes famintas, para este controlo investe-se em armas.

É curioso que, por ironia do destino, as duas nações perdedoras da Segunda Guerra Mundial, o Japão e a Alemanha, sejam hoje dois gigantes económicos que, por estarem proibidas por tratados, de canalizarem os seus recursos paras fins bélicos possam ter investido na educação e industrialização dos seus próprios países.

Os programas de desenvolvimento são muitas vezes executados de costas voltadas para as populações. Estes programas são frequentemente planeados de forma a “importar” a cultura de uma região do planeta completamente diferente, quer sob o ponto de vista social, climatérico ou industrial. Em termos agrícolas o recurso forçado de modelos de outras latitudes poderá ser catastrófico, embora nos países de origem tenha um aparente sucesso.

quinta-feira, 8 de março de 2007

Porque não tenho respondido...

Já alguns dos meus caros visitantes terão observado que ultimamente não tenho comentado as intervenções feitas neste blog. Nem tenho deixado a "minha marca" em outros blogs que muito gosto de visitar. Tal não de deve a falta de tempo - porque sempre se arranja algum, mas ao facto de eu ser um "às" (e não ás) neste mumdo de blogs, em particular quando de passa do Google para o Yahoo - ou vice versa. Prometo que depois de apanhar a jeito o autor de o "Povo de Bahá" tudo voltará ao normal.


Neptuno é o planeta mais externo dos gigantes de gás. Tem um diâmetro equatorial de 49,500 quilómetros (30,760 milhas). Se Neptuno fosse oco, poderia conter cerca de 60 Terras. Neptuno orbita o Sol a cada 165 anos. Tem oito luas, seis das quais foram descobertas pela Voyager. Um dia em Neptuno dura 16 horas e 6.7 minutos. Neptuno foi descoberto em 23 de Setembro de 1846 por Johann Gottfried Galle, do Observatório de Berlim, e Louis d'Arrest, um estudante de astronomia, através de predições matemáticas feitas por Urbain Jean Joseph Le Verrier.

Os primeiros dois terços de Neptuno são compostos por uma mistura de rocha fundida, água, amónia líquida e metano. O terço externo é uma mistura de gases aquecidos compostos por hidrogénio, hélio, água e metano. O metano dá a Neptuno a sua cor de nuvem azul.

Neptuno é um planeta dinâmico com diversas manchas grandes e escuras, lembrando as tempestades, tipo furacões, de Jupiter. A maior mancha, conhecida por Grande Mancha Escura, tem aproximadamente o tamanho da Terra e é semelhante à Grande Mancha Vermelha de Júpiter. A Voyager mostrou uma nuvem pequena, de forma irregular, movendo-se para leste correndo à volta de Neptuno a cada 16 horas ou quase. Esta scooter tal como foi denominada pode ser uma bruma que se eleva acima de um conjunto de nuvens mais escuras.

segunda-feira, 5 de março de 2007

Corrupção / Investimento

LogicamenteLoLogicamente o problema da corrupção não é de forma alguma exclusivo dos países em Via de Desenvolvimento mas proporcionalmente, para as quantias em jogo, é onde ela se faz mais sentir, e as populações destes países são as principais vítimas.

A pobreza dos países em Vias de Desenvolvimento é, em grande parte, mantida e acentuada pela actual ordem económica mundial. A maior parte desses países estão dependentes de exportações de produtos agrícolas, muitas vezes uma só monocultura, ou de matériais primas, enquanto que os países desenvolvidos vendem produtos manufacturados ou serviços.

A intensa competitividade dos mercados resulta que os preços das matérias primas se mantenham tão baixos o quanto possível, sendo esses preços estabelecidos em Londres, Nova Iorque, Tóquio, etc.

Por vezes os especuladores forçam os mercados a estabelecer preços artificialmente elevados ou reduzidos e os países pobres dependendo essencialmente da exportação de uma só cultura ou matéria prima ficam numa situação bastante ingrata em que não sabem quais as variações que vão ocorrer no ano seguinte.

Os países em vias de desenvolvimento são os que mais tem sofrido com golpes de estado, revoltas, terrorismo, genocídio étnico e outras atrocidades. Muitas delas são legados das antigas potências coloniais, é o caso de África em que as fronteiras entre os diferentes países são herdadas da Conferência de Berlim em 1884, quando as potências europeias dividiram a África conforme lhes interessava.

O pouco dinheiro que os países pobres conseguem facturar é muitas vezes canalizado, em grande parte, para a compra de armas. Angola é um exemplo de um país que por ter grandes riquezas, e uma população muita pouco escolarizada, importa em “troca” dos seus vastos recursos, como petróleo ou diamantes, uma grande quantidade de armas.

A venda de armas para os Países em Vias de Desenvolvimento representava, em 1984, cerca de 70% do volume do comércio de armas.

Com o fim da guerra do Vietname, Afeganistão ou Guerra Fria muitas das industrias bélicas necessitaram de novos mercados.