quinta-feira, 8 de março de 2007

Porque não tenho respondido...

Já alguns dos meus caros visitantes terão observado que ultimamente não tenho comentado as intervenções feitas neste blog. Nem tenho deixado a "minha marca" em outros blogs que muito gosto de visitar. Tal não de deve a falta de tempo - porque sempre se arranja algum, mas ao facto de eu ser um "às" (e não ás) neste mumdo de blogs, em particular quando de passa do Google para o Yahoo - ou vice versa. Prometo que depois de apanhar a jeito o autor de o "Povo de Bahá" tudo voltará ao normal.


Neptuno é o planeta mais externo dos gigantes de gás. Tem um diâmetro equatorial de 49,500 quilómetros (30,760 milhas). Se Neptuno fosse oco, poderia conter cerca de 60 Terras. Neptuno orbita o Sol a cada 165 anos. Tem oito luas, seis das quais foram descobertas pela Voyager. Um dia em Neptuno dura 16 horas e 6.7 minutos. Neptuno foi descoberto em 23 de Setembro de 1846 por Johann Gottfried Galle, do Observatório de Berlim, e Louis d'Arrest, um estudante de astronomia, através de predições matemáticas feitas por Urbain Jean Joseph Le Verrier.

Os primeiros dois terços de Neptuno são compostos por uma mistura de rocha fundida, água, amónia líquida e metano. O terço externo é uma mistura de gases aquecidos compostos por hidrogénio, hélio, água e metano. O metano dá a Neptuno a sua cor de nuvem azul.

Neptuno é um planeta dinâmico com diversas manchas grandes e escuras, lembrando as tempestades, tipo furacões, de Jupiter. A maior mancha, conhecida por Grande Mancha Escura, tem aproximadamente o tamanho da Terra e é semelhante à Grande Mancha Vermelha de Júpiter. A Voyager mostrou uma nuvem pequena, de forma irregular, movendo-se para leste correndo à volta de Neptuno a cada 16 horas ou quase. Esta scooter tal como foi denominada pode ser uma bruma que se eleva acima de um conjunto de nuvens mais escuras.

1 comentário:

Dad disse...

Olá João!

Andamos todos fugidios dos comentários.

Há alturas em que não apetece escrever.

Eu tenho andado na mesma...

Beijinhos,