segunda-feira, 5 de março de 2007

Corrupção / Investimento

LogicamenteLoLogicamente o problema da corrupção não é de forma alguma exclusivo dos países em Via de Desenvolvimento mas proporcionalmente, para as quantias em jogo, é onde ela se faz mais sentir, e as populações destes países são as principais vítimas.

A pobreza dos países em Vias de Desenvolvimento é, em grande parte, mantida e acentuada pela actual ordem económica mundial. A maior parte desses países estão dependentes de exportações de produtos agrícolas, muitas vezes uma só monocultura, ou de matériais primas, enquanto que os países desenvolvidos vendem produtos manufacturados ou serviços.

A intensa competitividade dos mercados resulta que os preços das matérias primas se mantenham tão baixos o quanto possível, sendo esses preços estabelecidos em Londres, Nova Iorque, Tóquio, etc.

Por vezes os especuladores forçam os mercados a estabelecer preços artificialmente elevados ou reduzidos e os países pobres dependendo essencialmente da exportação de uma só cultura ou matéria prima ficam numa situação bastante ingrata em que não sabem quais as variações que vão ocorrer no ano seguinte.

Os países em vias de desenvolvimento são os que mais tem sofrido com golpes de estado, revoltas, terrorismo, genocídio étnico e outras atrocidades. Muitas delas são legados das antigas potências coloniais, é o caso de África em que as fronteiras entre os diferentes países são herdadas da Conferência de Berlim em 1884, quando as potências europeias dividiram a África conforme lhes interessava.

O pouco dinheiro que os países pobres conseguem facturar é muitas vezes canalizado, em grande parte, para a compra de armas. Angola é um exemplo de um país que por ter grandes riquezas, e uma população muita pouco escolarizada, importa em “troca” dos seus vastos recursos, como petróleo ou diamantes, uma grande quantidade de armas.

A venda de armas para os Países em Vias de Desenvolvimento representava, em 1984, cerca de 70% do volume do comércio de armas.

Com o fim da guerra do Vietname, Afeganistão ou Guerra Fria muitas das industrias bélicas necessitaram de novos mercados.

3 comentários:

Mikas disse...

Boa semana

africamente disse...

Um novo espaço de encontros e amizades , com videochat, mapas, blogs, albuns de fotos, videoteca, música e noticias sobre Africa! www.africamente.com

Catellius disse...

Excelente texto!