segunda-feira, 30 de junho de 2008

Mensagens da Casa Universal de Justiça

Em 23 de Agosto de 1993 a Casa Universal de Justiça, instituição máxima da estrutura organizativa Bahá’i, respondeu a uma carta de um crente que se referia à possibilidade de um desastre ecológico, tendo apontado algumas linhas gerais:

”Até que venha a época em que as nações do mundo entendam e sigam os ensinamentos de Bahá’u’lláh de forma a trabalharem em conjunto, procurando de todo o seu coração servir os melhores interesses da Humanidade, e a unidade na procura de soluções que possam resolver os vastos problemas ambientais que afectam o nosso planeta, a Casa de Justiça sente que pouco progresso poderá ser feito em direcção à sua resolução. A situação salientada na sua carta é um exemplo da urgente necessidade para uma cooperação global na procura de medidas e adoptando formas para preservar o equilíbrio ecológico da Terra que lhe foi dada por Seu Criador.

Naturalmente, um esforço de cooperação nesta área diz respeito a um aspecto no dia-a-dia da Humanidade, e há inúmeras outras áreas que clamam por uma atenção conjunta de governos e líderes de pensamento.

Assim que as instituições e os Bahá’is individualmente, por toda a parte do mundo estejam envolvidos de forma activa, e mesmo que os seus limitados recursos possam permitir a realização de projectos ambientais de diferentes géneros, o seu principal objectivo neste recente período da Dispensação de Bahá’u’lláh deve ser, no entanto, o de promulgar os ensinamentos da Causa e de levantar as Suas instituições, as quais irão ser como luzes de guia para a humanidade desesperada na necessidade do remédio para as suas doenças.

Deste modo, logo que os princípios Bahá’is de unidade estejam estabelecidos no mundo, os nossos semelhantes serão despertados para o verdadeiro propósito da vida humana e serão encorajados a promover o que os guiará ao supremo bem de todos. Evidentemente que os Bahá’is de forma individual, em especial aqueles em profissões relevantes, deverão estar sempre à procura de caminhos para utilizarem os seus conhecimentos de forma a melhorar a situação ambiental e esforçarem-se por influenciar as várias organizações com que tenham entrado em contacto. Por conseguinte, o amigo é encorajado a prosseguir os seus esforços individuais neste assunto. Além disso, se desejar, pode entrar em contacto com o Departamento Bahá’i sobre meio ambiente, sediado em Nova Iorque, que pode ajudá-lo, ao permitir-lhe contactos com Bahá’is interessados em assuntos desta natureza em outras partes do mundo.”[i]



[i] carta da Casa Universal de Justiça em tradução não oficial, feita pelo próprio.

Sem comentários: