segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Os jardins

‘Abdul-Bahá também menciona a contribuição da lavoura como uma forma de incrementar a fertilidade da terra e sua produtividade.

Ele afirma:

“Se pudéssemos relegar certa porção de terreno ao seu estado natural, e permitir que voltasse a sua condição original, tornar-se-ia um campo de espinhos e plantas inúteis, mas pelo cultivo tornar-se-á um solo fértil, transformando-se em frutos. Excluída a lavoura, as vertentes das montanhas tornar-se-ão me florestas sem árvores de fruto. Os jardins trazem frutos e flores proporcionalmente ao carinho e lavoura que lhes é concedido pelo jardineiro...[i]
um grão de trigo, quando cultivado pelo agricultor, tornar-se-á numa colheita inteira, e uma semente, através do cuidado de um agricultor, crescerá até se tornar uma árvore vistosa...[ii]

Enquanto o mundo da natureza necessita de desenvolvimento, à semelhança do desenvolvimento humano necessita de ser associado à moderação, uma comissão de protecção de “herança das gerações futuras[iii], é um conhecimento de santidade da natureza que flui
pelos escritos da Fé Bahá’i.

Por exemplo, Bahá’u’lláh diz:

Bem-aventurado é o lugar, a casa e o coração, e bem-aventurada a cidade, a montanha, e o refúgio, a caverna e o vale, a terra e o mar, o prado e a ilha, onde se haja feito menção de Deus, e celebrado Seu louvor.[iv]



[i] Conservação dos recursos da Terra, página 22

[ii] Conservação dos recursos da Terra, página 22

[iii] Conservação dos recursos da Terra, página 22

[iv] Conservação dos recursos da Terra, página 22

2 comentários:

SAM disse...

Companheiro, deixei-te um singelo "prémio" no meu blog.

A ideia é incentivar-te a escrever mais. A ver se vais buscar lá o presente e aproveitá-lo por aqui ;-)

alexbr82 disse...

Oi João. Creio que aqui Abdul'Bahá quer transmitir que se o solo não for tratado não terá frutos, isto é, não sairá nada de aproveitavel de um solo "alma" que não tiver sido cultivada. É do conhecimento geral que o cultivo intensivo empobreçe os solos, daíi a necessidade de fertilizantes, ou então o tradicional estrume.
:)