quinta-feira, 23 de agosto de 2007

“Desejei tornar-Me conhecido"

Atente-se a algumas palavras de Bahá’u’lláh em Epístola da Sabedoria:

“[...]Quanto às tuas asserções relativas ao princípio da criação, este é um assunto sobre o qual as concepções variam por causa de divergências nos pensamentos e pareceres dos homens. Fosses tu asseverar que sempre existiu e haverá de continuar a existir, isso seria verdade; ou fosses afirmar o mesmo conceito que é mencionado nas Sagradas Escrituras, nenhuma dúvida haveria sobre isso, pois foi revelado por Deus, Senhor dos mundos. Em verdade era Ele um tesouro oculto. E um estado que jamais se poderá descrever, nem mesmo mencionar. E no estado de “Desejei tornar-Me conhecido”, Deus era, e sua criação desde sempre existira, por Ele abrigada, desde o começo que não tem começo, além de ser precedida por uma primazia que não pode ser considerada primazia, e de se haver originado de uma Causa inescrutável até mesmo para todos os homens de erudição.
O que tem estado em existência havia existido antes, mas não na forma que tu hoje vês. O mundo existente veio a ser, através do calor gerado da interacção entre a força activa e aquela que a recebe. Essas duas são a mesma, embora sejam, no entanto diferentes. Assim informa-te o Grande Anúncio acerca dessa gloriosa estrutura. O que comunica a influência geradora e aquilo que lhe recebe o impacto são, em verdade, criados através do irresistível Verbo de Deus, Verbo esse que é a causa da criação inteira, enquanto tudo o mais, Além de seu Verbo, são apenas as criaturas e os efeitos do Verbo. Verdadeiramente, teu Senhor é o Esclarecedor, a Suma Sabedoria..."

Sem comentários: