quarta-feira, 13 de junho de 2007

Giordanno Brunno / Galileu Galilei

Brahe teve liberdade para publicar e comentar o seu trabalho na recente protestante Dinamarca.

Em Itália o monge Giordanno Bruno (1548-1600) desenvolveu uma concepção do Universo semelhante à dos antigos atomistas gregos: pequenas partículas invisíveis juntam-se e organizam-se no vazio de forma a criarem uma infinita pluralidade de mundos. Não seria penas a Terra que se moveria em redor do Sol, também o próprio Sol mover-se-ia sendo uma das incontáveis estrelas do enxame, em que cada uma delas era o centro do seu próprio sistema. Devido a esta visão revolucionária Bruno foi queimado em Roma em 1600.

Galileu Galilei (1564-1642), professor de física da Universidade de Pádua, em 1609 utilizando aquilo que seria um dos primeiros telescópicos estudou o céu. Galileu observou as manchas solares e crateras lunares o que colidia com a ideia de perfeição dos corpos celestes, Júpiter tinha quatro luas. As fases de Vénus, estando dependentes da posição em que o planeta e o Sol se encontravam fizeram-no supor que o modelo corrente de a Terra ser o centro do sistema não seria o correcto. Relatou as suas observações aos colegas que foram rejeitadas tanto pela universidade como pela igreja. Por exemplo, o facto de Júpiter ter quatro luas negava que o número de corpos celestes fosse sete, número considerado místico e de acordo com a concepção de um mundo criado de forma perfeita - o mundo, por exemplo, foi criado em sete dias. O número onze era uma ideia aberrante, a ideia de a Terra ser um de entre outros planetas girando a volta do Sol era inconcebível. Para a Igreja o Homem era o zénite da criação, e a Terra o centro do Universo. A Inquisição condenou Galileu considerando-o como um instrumento satânico. Era suposto que a Igreja possuía conhecimento e autoridade divinas. Galileu foi preso e torturado com o fim de negar o seu trabalho. Não obstante, Galileu sempre se considerou a si próprio como um bom católico.

Em 1638 Galileu introduziu o conceito de momento, a força empregue e a mudança de movimento. Todos os corpos são atraídos com a mesma força. A aceleração com que os corpos são atraídos não está dependente do peso que eles possuem. A razão porque na Terra uns corpos caiem mais depressa de que outros deve-se à resistência do ar. Da mesma forma que uma bola, ao rolar por uma superfície lisa pára devido a resistência oferecida pela própria superfície. Havia a tendência natural dos objectos para preservarem o seu movimento. Galileu introduziu a ideia inovadora de inércia.Para ele a direcção natural do movimento de inércia seria de acordo com a curvatura da Terra.

Sem comentários: