terça-feira, 29 de maio de 2007

Fé e Ciência

A questão ambiental é algo que nos surge como uma realidade objectiva e que poderá ser um factor impulsionador para a unidade do género humano já que nenhum país ou povo poderá por si só resolver este problema. Por mais exemplar que seja a postura de um país relativamente à defesa ambiental de pouco lhe valerá se um qualquer outro país, estando geograficamente próximo ou não, desrespeitador da defesa ambiental lhe infligir agressões neste domínio. A ciência tem que contribuir para a unidade do género humano, nunca devendo permitir que
preconceitos de raça, cultura, religião, sexo ou qualquer outro possam ensombrá-la, para que jamais o homem seja “o lobo do próprio homem”.
A liberdade de investigar o propósito da existência, e desenvolver os atributos da natureza humana, necessita ser protegida. No entanto, o desejo legítimo de cada ser humano à liberdade de pensamento e acção não justifica o culto do individualismo que, tão profundamente, corrompe muitas áreas da vida contemporânea. A Fé Bahá’i entende que a solução para a defesa do equilíbrio ambiental repousa na ciência, mas também na religião, como o Seu Fundador afirma:
Vede o mundo como o corpo humano, o qual, embora inteiro e perfeito no tempo de sua criação, tem sido afligido, por várias causas, com graves males e doenças. Nem por um só dia obteve sossego, ao contrário sua enfermidade tornou-se mais severa, pois foi sujeito ao tratamento de médicos inábeis, que se entregavam completamente a seus desejos pessoais e erraram de um modo lastimável.”[i]

e “O Médico Omnisciente tem Seu dedo no pulso da humanidade. Ele percebe o mal e, com a sua infalível sabedoria, prescreve o remédio. Cada era tem o seu problema e cada alma sua especial aspiração. O remédio que o mundo necessita em suas aflições hodiernas não pode ser, jamais o mesmo daquele requisitado por uma era subsequente. Cuidai zelosamente das necessidades da era em que viveis e concentrai vossas deliberações em suas exigências e seus requisitos.”[ii]
[i] Selecção dos Escritos de Bahá’u’lláh, página 161
[ii] Selecção dos Escritos de Bahá’u’lláh, página 136

1 comentário:

antónio paiva disse...

.................

meu caro,

bom trabalho este o teu!

no meu novo livro há um poema sobre isto

com o título: acordem!

(claro nada te impede de me visitar,só se forem questões de saúde, o que eu espero não ser o caso)

.................

Abraço