quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

A mudança necessária (2)

Para os Bahá’is o problema ambiental urge ser resolvido também através de uma solução espiritual.

Importantes valores humanos e ecológicos deverão estar implícitos nos ideais Bahá’is. Sistemas ecológicos são sistemas vivos aos quais nos deveríamos adaptar, em vez de continuarmos com a obsessão actual de querer adaptar a terra e as pessoas à tecnologia. Na agricultura, essa obsessão resultou na imposição de sistemas de monocultura, com propósito restrito, sem consideração para com os contextos biofísicos e culturais.

É convicção generalizada que a nossa capacidade de resposta tem sido por demais insuficiente.

A solução primordial consiste na humanidade aceitar a sua unicidade orgânica, caso contrário jamais poderá fazer face aos desafios imediatos e, manifestamente muito menos aos futuros.

A unificação do mundo como um todo é inevitável mas é um processo que ainda vai contra a vontade colectiva de grande parte da humanidade. Há um grande receio na unidade de todas as nações porque ainda se considera que unidade é uniformidade. O estabelecimento de uma sociedade monolítica e uniforme jamais dever ser associado com os princípios Bahá’is. O passado próximo é exemplo de como esse modelo falhou completamente depois de ter provocado todo aquele sofrimento humano. A diversidade de culturas é tão importante para a construção de um mundo justo e pacífico como a diversidade biológica para a manutenção e suporte da vida no Planeta.

1 comentário:

Catellius disse...

Caro João Moutinho

Parabéns pela sua luta por um mundo melhor. Concordo que devemos salvar o planeta enquanto há tempo, e também que "a solução primordial consiste na humanidade aceitar a sua unicidade orgânica". Mas, é claro, a Terra ser um organismo vivo não implica que é consciente, ok? Porque há os que promovem tal disparate...
Você está favendo falta em meu blog.
Postei um texto sobre o livro recém lançado em Portugal "Sexo, Padres e Códigos Secretos".
Um grande abraço!