terça-feira, 10 de outubro de 2006

Vida e Morte (2.ª parte)

É lógico que os termos morte e vida referem-se à condição espiritual dos Israelitas e não à sua condição física. Deus enviou a seguinte admoestação aos Israelitas:

“Como ousais negar a Deus? Estáveis inertes e foi Ele quem vos deu a vida; depois vos fará morrer, ressuscitar e voltar para Si.”
- Sura “A vaca” (II, v. 28)

Quando terão estes acontecimentos ocorrido? Ter-lhes-á sido dado a vida senão através daqueles que aceitaram Jesus Cristo? E qual terá sido a causa de sua morte senão através da negação de Maomé? E como voltarão a Deus senão através do reconhecimento de Bahá’u’lláh?

Da mesma forma, luz e escuridão, visão e cegueira também significarão estados espirituais.

O cego e o vidente não se equiparam.
Tão pouco as trevas e a luz, a frescura da sombra e a canícula.
Não se equiparam os vivos aos mortos. Deus faz ouvir a quem quer. Tu não podes ouvir àqueles que estão nos túmulos.
Tu és apenas um admoestador
.”
- Sura “Os Anjos” (XXXV, v.19-23)

Estas palavras foram dirigidas ao Profeta Maomé por Deus. Surge-nos como evidente que “àqueles que estão nos túmulos” não é uma referência aos fisicamente mortos. Da mesma forma que “trevas”, “luz”, “frescura da sombra” e “canícula” significariam estados da natureza se não houvesse uma altura certa mencionada pela sua iniquidade.

Deus é amigo dos que crêem: tira-os das trevas para a luz. Os que descrêem têm por amigos os demónios, que os levam da luz para as trevas: esses serão os possuidores do fogo: viverão nele eternamente.”
- Sura “A Vaca” (II, v.257)

Estes versículos demonstram que aqueles que se afastam do caminho dos Manifestantes de Deus estão em pior condição do que aqueles corpos que estão sepultados. A morte espiritual corresponde a uma doença moral. No entanto, quando são convidados para aceitar a palavra de Deus, eles obstinam-se em rejeitá-la:

“Se tivéssemos feito descer sobre eles os anjos, se os mortos lhes tivessem falado, se tivéssemos reunido diante deles todas as coisas, não teriam acreditado senão naquilo que Deus quisesse. Mas na sua maior parte são ignorantes.”
- Sura “Os Rebanhos” (VI, v.111)

“Quando se lhes diz: “Não espalheis a corrupção sobre a Terra”, respondem: “Nós somos reformadores.”
Porventura não são perversos? Mas não o sabem.”

- Sura “A Vaca” (II, v.11-2)

O Alcorão refere-se a eles como as “piores bestas”:

As piores bestas, perante Deus, são as surdas e as mudas que não discorrem”.
- Sura “Os Despojos” (VIII, v. 22)
“As piores bestas diante de Deus são os descrentes, pois eles não crêem.”
- Sura “Os Despojos” (VIII, v. 55)

Para aqueles que têm “vista” mas não “vêem”, é posteriormente referido:

Tínhamo-los estabelecido onde não vos estabelecemos. Havíamos-lhes dado ouvido, vista e coração. Mas nem o seu ouvido, nem a sua vista nem o seu coração lhes serviu de nada. Quando negaram os versículos de Deus, aquilo de que haviam zombado os cercou.”
- Sura “As Dunas” (XLIV, v.26)

Sem comentários: