terça-feira, 17 de outubro de 2006

O Valor do Milagre


Se Deus criou as leis físicas que regem o universo também poderá alterá-las mas não deveremos esperar por estes fenómenos para crermos.

Há um episódio contado por ‘Abdu’l-Bahá em que durante o exílio de Bahá’u’lláh em Bagdade, um sábio chamado Hasan Amur alcançou a Sua presença e afirmou que os ulemás (doutores do Islão) reconheciam a Sua Sapiência mas que necessitavam de um milagre para O aceitar como O Prometido.

Bahá’u’lláh afirmou que a religião não é uma brincadeira de crianças e, como tal, os milagres não servem de entretenimento. No entanto, acedendo ao pedido feito, exigiu que os ulemás combinassem de entre si qual o milagre que queriam que Ele realizasse.

Assim, o milgare sugerido deveria estar indicado num documento selado de forma a que quando este fosse desselado e o milagre cumprido os ulemás reconhecê-Lo-iam.

Infelizmente, perante esta exigência, os ulemás desentenderam-se, acabando por não anuir à Sua condição.

4 comentários:

Luna disse...

Quem quer fazer milagres para mostrar ser superior, é porque não esta santificado, ainda existem muitos egos por transmutar.
Boa semana

Maria Lagos disse...

Ver para crer, é triste...

Abençoados os que não precisam de milagres para acreditar, porque conseguem ver com os olhos do espírito e conhecer com o coração.

Um beijinho para ti, João!

João Moutinho disse...

Bom Dia,
e agradeçendo a vossa visita,
Iuna,
Acabei de linkar o seu blog.
Maria Lagos,
O seu já há muito está ligado.
A fotografia da fonte em Haifa retirei-a do teu blog.
Já a utilizei por três vezes.

Faisal disse...

Thank you for your visit to my blog dear João.