terça-feira, 15 de agosto de 2006

IX. Jesus e João (1.ª Parte)


Na Sura de Maria (XIX, v12) é feito referência a João Baptista: “João toma o Livro com fervor e devoção”. Demo-lhe na sua meninice a sabedoria. A piedade e a pureza vindas de nós. Foi temente a Deus. Foi bom para seus pais; não foi violento nem desobediente. Paz sobre ele no dia em que nasceu, no dia em que morreu e no dia em que seja restituído à vida!”. Na mesma Sura no versículo 30 a 34 há referência a Jesus: “Eu sou servo de Deus. Ele me dará o Livro e me fará Profeta. Abençoa-me onde quer que esteja e prescreveu-me, enquanto viva, a oração e a esmola. E também o carinho filial por minha mãe. Deus não me fez violento orgulhoso. Tenho a paz desde o dia em que nasci, assim como no dia em que morrer e no dia em que for restituído à vida.” Este é Jesus, filho de Maria, Verbo da Verdade sobre o qual discutem os cristãos.”

Estes versículos indicam claramente que João, filho de Zacarias, e Jesus, filho de Maria, voltarão à vida em certo dia.

Tanto o Alcorão como o Antigo e Novo Testamento fazem menção de um sinal específico para o regresso de Jesus Cristo. O sinal é o aparecimento de João Baptista que anunciou a vinda da Grande Manifestação. No final de sua vida João Baptista sacrificou a sua vida pela gloriosa Manifestação, como testemunho para o povo.

Da mesma forma a vinda do Messias haveria de ser precedida pelo Percursor que será “restituído à vida”. Da mesma forma Bahá’u’lláh refere-se ao Báb como a “Minha primeira aparição”.

Sem comentários: