quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

A Água (3)

Algo de bastante preocupante no aquecimento do Planeta diz respeito ao facto de não ser um aquecimento homogéneo, porque as zonas polares aquecem mais rapidamente do que as equatoriais.

A alteração das temperaturas entre os pólos e o equador poderá alterar as correntes oceânicas e o equilíbrio terreno. Um exemplo será a água das chuvas, poderá passar a chover em zonas que anteriormente não chovia e em zonas onde chovia deixar de chover.

Peter Schlosser, cientista do observatório geológico de Columbia, afirma perante o facto das águas do nordeste da Islândia se virem tornando progressivamente menos salgadas, “a causa é desconhecida, mas o que quer que seja, mostra o quanto delicado é o equilíbrio do sistema”.[i]

O funcionamento de sistemas agrícolas também está longe de ser o mais correcto. Apenas 15% da terra utilizada para a prática de agricultura é abastecida por água através da sistemas mecânicos criados pelo homem, esta terra é responsável pela produção de 33% das colheitas mundiais.

Muita desta água é transportada através de valas descobertas a céu aberto, o que permite a evaporação de mais de metade da água inicialmente transportada, provocando assim a sua salinização. Isto reflectir-se-á mais tarde aquando da acumulação de sais nas zonas irrigadas.

O Mar de Aral que era um dos locais de pesca mais produtivos da Ásia Central no início da década de 80, tem vindo a desaparecer por ter sofrido uma intervenção humana no seu equilíbrio ecológico, que é sempre dinâmico. A água doce que alimentava este Mar foi desviado para abastecer as culturas de algodão no deserto. Assim aquele que era um lago próspero veio a tornar-se num local desolado e quase estéril devido à sanilização a que ficou sujeito.


[i] Al Gore, A Terra à Procura de Equilíbrio página 117

4 comentários:

Vera Fróes disse...

Obrigada pela visita ao Verdes. Fiquei curiosa porque nunca tinha ouvido em Bahá'í. Dá para explicar? Se for longo mande por email (vrfroes@gmail.com.br).

Com os absurdos que o homem comete com a natureza, nada me surpreende das consequencias. O ruim disso é os inocentes pagar pelos destruidores do Planeta.

http://www.cidadedocerebro.com.br/mensagem.asp

Abs.

João Moutinho disse...

Vera,
Bahá'í significa seguidor de Bahá'u'lláh, Fundador desta Religião.
De forma geral acreditamos numa Releção Progressiva de Deus à Humanidade e, de acordo com as épocas e necessidades do povos e nações, assim foram emanadas as mensagens de Moisés,Buda, Jesus, Maomé e Bahá'u'lláh.
Um dos principios Bahá'ís diz respeito à "moderação":

“Quem adere à justiça não pode transgredir, sob nenhuma circunstância, os limites da moderação. Ele discerne a verdade em todas as coisas, sendo guiado por Aquele que tudo vê. A civilização tão frequentemente alardeada pelos expoentes eruditos das ciências e das letras, trará grande mal aos homens se lhe for permitido ultrapassar os limites da moderação. Assim vos adverte Aquele que é o Omnisciente. Se for levada a um excesso, a civilização tão frequentemente provará ser tão prolífica fonte de mal como fonte de bem, enquanto restrita pela moderação.”

Deixo aqui o link da comunidade bahá'i do Brasil:http://www.bahai.org.br/

E o blog de Washington Araújo (que não tem caráter oficial):
http://www.cidadaodomundo.org/index.php

André disse...

É, o q aconteceu com o Mar de Aral é uma pena mesmo...

André (Brasília) disse...

E os belos tubarões (principalmente o Grande Branco)? Eles também estão ameaçados... Se não me engano, tem uns 250 milhões de anos. Posso estar errado, eles podem ser bem mais velhos do q isso. Espero q resistam e sobrevivam. Mas acho q o Homem teria destruído até os dinossauros, se eles fossem nossos contemporâneos.