quarta-feira, 20 de setembro de 2006

O Inevitável (5.ª parte)

Uma outra imagem dessa época promete a graça e privilégio de encontro com Deus e o aparecimento dos Apóstolos e Anjos. A Terra será iluminada pela Luz do seu Senhor.

“Esperarão que Deus e os anjos venham a eles nas sombras tempestuosas, para tudo resolver? Sabei, então que tudo voltará a Deus.”
- Sura “A Vaca” (II, v.210)

E chegar o teu Senhor com os anjos, em fileiras e fileiras,”
- Sura “A Aurora” (LXXXIX, v.22)

No dia em que o Espírito e os anjos estejam alinhados, ninguém falará a não ser quem o Clemente autorize.”
- Sura “O Anúncio” (LXXVIII, v.38)

Todo aquele que está sobre a Terra é mortal,
enquanto que a Face do teu Senhor, majestosa e nobre, é eterna.”

- Sura “O Beneficente” ( LV, v.26-27)

“Verás os anjos rodeando o perímetro do trono, cantando o louvor do seu Senhor. Entre eles se decretará de acordo com a Verdade e se dirá: “Louvado seja Deus, Senhor dos mundos.”
- Sura “Os Grupos” (v.75)

Acercados dos escolhidos o Alcorão afirma:

No dia em que vejas os crentes e as crentes a correr. Levarão a sua luz adiante, à sua direita. Nesse dia dir-se-á: “Abençoados sejais vós! Hoje tendes jardins pelos quais correrão eternamente os rios. Viverão eternamente neles. Esse é o êxito maior.” – Sura “O Ferro” (LVII, v.12)

É evidente que estes versículos deverão ser entendidos de uma forma simbólica. O versículo “Esperarão que Deus e os anjos venham a eles nas sombras tempestuosas” deverá ser associado a:

“Os olhos não O alcançam, mas Ele alcança todos os olhares. Ele é o Subtil, Ele é o sapientíssimo.”- Sura “Os Rebanhos” (VI, v.103).

Tal como na confirmação: “Enquanto a Face do teu Senhor, majestosa e nobre, é eterna.” - Sura “O Beneficente” (LV, v.27)

A vinda de Deus só pode ser cumprida através da Sua Manifestação na Glória do Criador: Bahá’u’lláh. Até porque em alguns eventos o Alcorão atribui as acções levados a cabo por Maomé com sendo decididas por Deus, intimando os muçulmanos a aceitarem os poderes e atributos das Manifestações Divinas, tal como explicado por Bahá’u’lláh no “Livro da Certeza”.

Um desses eventos ocorreu aquando das negociações numa localidade chamada Al-Hudaybíyyah quando um numeroso grupo de crentes jurou aliança ao Profeta colocando mão em cima de mão, como era costume na época, e a mão do Profeta ficou por cima de todas as outras. O seguinte versículo assinala este evento:

Os que te reconhecem, só a Deus reconhecem: a mão de Deus está acima das suas mãos. Quem viola o pacto, com efeito o quebra contra si; quem é fiel àquilo que pactuou com Deus receberá uma enorme recompensa.” – Sura “A Vitória” (XLVIII, 10).

A mão de Deus está acima das suas mãos”, era a mão de Maomé.

1 comentário:

João Ferreira Dias disse...

olá, gostei do seu blogue.
entretanto aconselho-o outro blogue de outra religião para colocar na sua paz universal:

www.apcab.wordpress.com "Povo de Ketù" (associação portuguesa de cultura afro-brasileira)