domingo, 8 de agosto de 2010

Alma e Sono

Aproveitando o balanço da Escola de Verão passo um excerto da Selecção dos Escritos de Bahá'u'lláh.

Quanto à tua pergunta sobre os mundos de Deus. Sabe tu em verdade que os mundos de Deus são incontáveis em seu número e infinitos em seu âmbito. Ninguém os pode avaliar ou compreender, salvo Deus o Omnisciente, a Suma Sabedoria. Considera teu estado enquanto adormecido. Verdadeiramente, digo, este fenómeno é o mais misterioso dos sinais de Deus entre os homens - fossem eles ponderá-lo em seus corações. Vê como a coisa que viste em teu sonho se realiza plenamente após um tempo considerável. Se o mundo em que te encontraste em teu sonho tivesse sido idêntico ao mundo em que vives, o ocorrido nesse sonho, necessariamente, se realizado neste mundo no mesmo momento. Se assim fosse, tu mesmo terias dado testemunho disso. Não sendo o caso, entretanto, segue-se, forçosamente, ser o mundo em que vives diferente e e separado daquele que experimentaste em teu sonho. Este último não tem princípio , nem fim. Seria verdade se fosses arguir que esse mesmo mundo, segundo o decreto de Deus, o Todo -Glorioso e Omnipotente, esteja dentro do teu próprio ser, envolvido dentro de ti. Seria verdade, outrossim, manter que teu espírito , havendo transcendido as limitações do sono e se despido de todo a ligação terrena, tivesse sido levado a atravessar, segundo acto de Deus, um reino que jaz oculto na mais íntima realidade deste mundo.

(Selecção dos Escrito de Bahá'u'lláh, página 101)